Discografia

Início/Discografia
Discografia 2017-05-25T18:47:33+00:00
Capa ainda não divulgada
  • Lançamento: 2017

  • Gravadora: Bicycle Music

  • Novidades: duas músicas inéditas

Synthesis

Regravação de músicas antigas do Evanescence com orquestra e sons eletrônicos, contendo também duas canções novas.

Saiba tudo sobre o álbum
The Ultimate Collection
  • Lançamento: 2016
  • Gravadora: Bicycle Music
  • Novidades: Lost Whispers, Even In Death (2016)

The Ultimate Collection

Box de vinil que comemora a carreira do Evanescence, contendo os álbuns Origin, Fallen, The Open Door, Evanescence e duas gravações novas.

Saiba tudo sobre o álbum
Evanescence
  • Lançamento: 11/10/2011
  • Gravadora: Wind-Up Records
  • Singles: What You Want, My Heart Is Broken, Lost In Paradise
  • Produtor: Nick Raskulinecz

Evanescence

O retorno da banda em um trabalho coletivo, potencializando o rock n’ roll com doses acertadas de timbres eletrônicos.

Saiba tudo sobre o álbum
The Open Door
  • Lançamento: 03/10/2006
  • Gravadora: Wind-Up Records
  • Singles: Call Me When You’re Sober, Lithium, Sweet Sacrifice e Good Enough
  • Produtor: Dave Fortman

The Open Door

A continuação do legado autoral vem acompanhado de um reforço único de estética e detalhismo, evidenciando o caráter artístico de Amy Lee.

Saiba tudo sobre o álbum
Anywhere But Home
  • Lançamento: 22/11/2004
  • Gravadora: Wind-Up Records
  • Singles: Missing
  • Produtores: James O’Brien, Amy Lee e Dave Fortman

Anywhere But Home

O registro oficial da primeira turnê mundial da banda, com bastidores, surpresas e o emocionante show feito em Le Zénith, Paris.

Saiba tudo sobre o álbum
Fallen
  • Lançamento: 04/03/2003
  • Gravadora: Wind-Up Records
  • Singles: Bring Me To Life, Going Under, My Immortal e Everybody’s Fool
  • Produtor: Dave Fortman

Fallen

O primeiro álbum oficial é um trabalho emocional, suave, de potencial irrefutável guiado pelo vocal celestial de Amy Lee.

Saiba tudo sobre o álbum
Origin
  • Lançamento: 04/11/2000
  • Gravadora: Bigwig Enterprises
  • Singles: Whisper
  • Produtor: Ben Moody

Origin

O disco que é a origem da banda: as influências eletrônicas, clássicas, industriais e góticas que formaram a identidade do rock do Evanescence.

Saiba tudo sobre o álbum

EPs

Mystary
2003

Sound Asleep

Sound Asleep
1999

Evanescence
1998

Singles

Lost In Paradise

My Heart Is Broken

What You Want

Together Again

Good Enough

Sweet Sacrifice

Lithium

Call Me When You’re Sober

Everybody’s Fool

My Immortal

Going Under

Bring Me To Life

Singles locais

The Other Side

Made Of Stone

Weight Of The World

Missing

Imaginary

Demos e Outtakes

Música gravada durante as sessões de 2001-2002. A faixa possui um coral cantando versos do Réquiem de Mozart. O loop inicial da música chama-se “Bringin It Up”, da série de loops Futurist Drum ‘N’ Bass da Sony.

I’d give anything to give me to you
Can you forget the world that you thought you knew?

(Lacrimosa, dies illa)
If you want me
Come and find me (I’m here for you)
Nothing’s stopping you
So please release me

I’ll believe all your lies
Just pretend you love me
Make believe, close your eyes
I’ll be anything for you

Nothing left to make me feel anymore
There’s only you and everyday I need more

(If you want me) If you want me
(Come and find me) Come and find me
(Anything you want me to be) I’ll do anything you say
(For you) Just tell me

I’ll become your earth and sky
Forever never die
I’ll be everything you need

Música gravada durante as sessões de 2001-2002.

Meet me after dark again and I’ll hold you (hold you)
I am nothing more than to see you there (hold you)

And maybe tonight
We’ll fly so far away
We’ll be lost before the dawn

If only night could hold you where I can see you my love
Then let me never ever wake again

Somehow I know that we can’t wake again
From this dream it’s not real but it’s ours

Música gravada durante as sessões de 2001-2002. Circulou por muito tempo na internet com o nome de “I Must Be Dreaming”.

How can I pretend that I don’t see
What you hide so carelessly?
I saw her bleed
You heard me breathe
And I froze inside myself and turned away
I must be dreaming

We all live (and)
We all die (but)
That does not begin to justify you

It’s not what it seems
Not what you think
No, I must be dreaming
It’s only in my mind
Not the real life
No, I must be dreaming

Help! You know I’ve got to tell someone
Tell them what I know you’ve done (you’ve done)
I fear you
But spoken fears can come true

Música ainda totalmente desconhecida da banda. Amy disse em entrevista ao EvanescenceWebsite que ela e Ben só tocaram essa música umas duas vezes para umas 25 pessoas num Café. Foi composta por eles no violão, em um estacionamento. De acordo com a MTV, havia planos de adicionar a música ao Origin.

Música gravada durante as sessões de 2001-2002. A faixa é uma nova leitura de uma música composta por John LeCompt, com letra reescrita por Amy, antes mesmo de ele entrar no Evanescence pra a primeira turnê mundial; o título que ela tinha era C Sharp (Dó sustenido, referindo-se ao tom da música).

I wanted you to be with me
For so long I don’t even know why now
But now that I’ve given up on you
Defiantly you see me

Walking away I see the pain
You put me through (I see through you)
Lost in your game to change the same
Forever gone, forever you

There’s something very wrong about this
I think you knew all along somehow
You’ll only take me to change my mind
And leave me broken and defeated

So far away I see the truth
I see through you (I see through you)
Now that I know the way you play
I don’t want to

Música gravada durante as sessões de 2001-2002.

Is this real enough for you?
You were so confused
Now that you’ve decided to stay
We’ll remain together

You can’t abandon me
You belong to me

Breathe in and take my life in you
No longer myself, only you
There’s no escaping me my love
Surrender

Darling, there’s no sense in running
You know I will find you
Everything is perfect now
We can live forever

Hands up slowly
Give into

Só existiu menção dessa música no antigo EvBoard.com, pelos administradores do fórum. Teria esse nome por ter sido composta num violão clássico (spanish guitar). Também é dita ser instrumental e tocada ao vivo somente em algumas apresentações.

Música apresentada pela primeira vez em 2016, na turnê americana de outubro, em Dallas. Ela foi composta em 2010 com o produtor Steve Lillywhite. A música foi transmitida ao vivo pelo facebook do Immortal Essence!
O único registro dessa música é o show de 07.05.1999 no Vino’s Brew Pub, em Little Rock. Amy comentou no EvClub, após o show aparecer à venda no eBay, que não lembrava se a música tinha um nome definido e que provavelmente ela nem estava finalizada na época. Ben foi questionado sobre o nome da canção, mas não lembrava.

I know a secret
Something still belongs to me
I’m not afraid of those who kill the body
For still they cannot kill the soul

You may beat me down
Just denying the truth
But you can’t kill the me in you

Dreams are illusions
They fade away before we can catch them
Promises may be broken dreams we’ll forget
But what’s birthed in you cannot die

Ben Moody divulgou em seu Instagram, em 2013, uma foto da primeira fita (fita K7 mesmo!) gravada pelo Evanescence, com as músicas Solitude, Understanding e Track 3, uma faixa a qual ele comentou que Amy e ele na época tinham se recusado a dar um nome. A dupla ainda se chamava Childish Intentions.
Em setembro de 2012, apareceu no eBay um CD-R contendo quatro faixas instrumentais do Evanescence, bem como The Last Song I’m Wasting On You, If You Don’t Mind e uma versão demo de Together Again. O produto foi retirado do eBay a pedido do empresário da banda.
Para o terceiro álbum do Evanescence, Amy, Terry e Tim se reuniram com o produtor Steve Lillywhite para compor as primeiras músicas, que acabaram sendo abandonadas, pois a linha eletrônica não estava encaixando com o peso da banda, segundo entrevista para a Spin. O material poderá se tornar um trabalho solo, segundo Amy Lee à Billboard.

Alguns nomes de músicas que tomaram conhecimento público são: Hi-Lo, Perfect Dream, Take Cover, You’ve Got A Lot To Learn.

Em entrevista à AOL, Amy disse que as primeiras músicas que compôs, ainda na escola, se chamavam Eternity Of The Remorse e A Single Tear.

“Eu achava que queria ser uma compositora clássica, portanto teve essa chamada Eternity Of The Remorse. É muito depressiva e dramática. [risos] Eu tenho a partitura escrita de quando eu tinha 11 anos. Mas a primeira música mesmo foi para uma aula de inglês na oitava série. Nós tínhamos que escrever uma história ou uma música. Eu pensei ‘Vou fazer algo que ninguém mais irá fazer.’ Eu escrevi essa música e gravei numa fita cassete, toquei violão e cantei com uma amiga minha do coral que fez backing vocals para mim. Foi estranho e eu fiquei obcecada com aquilo, porque eu era a menina que sentava no canto escondida, e quando coloquei a fita para tocar, todos acharam muito legal. Minha professora mostrou para todas as classes. Era uma música bem cafona. Chamava-se A Single Tear… ‘Will linger here inside me forever.’ Sério, era muito ruim, mas para alguém da oitava série eles acharam impressionante.”

A música foi composta por Amy Lee e o violoncelista Dave Eggar originalmente para a trilha de um filme ambientado no Oriente Médio, conforme a AltWire. Apresentada em 07/11/2013 num evento beneficente em Wellspring House, contou com a participação da cantora Paula Cole. Amy disse à MTV que existe uma versão de estúdio “muito, muito melhor”. Dave Eggar convidou Amy Lee para apresentar Find A Way e outras músicas no Bluegrass Underground em 08/03/2014.

Take my hand, hold me close
Every breath’s a gift, we don’t know what tomorrow holds
But I know I need you, you show me the truth
And I will reach you somehow

I’ll find a way
Build another world beyond the pain
I’ll find a way to keep you safe
Until the end of time

I can’t hide tears I’ve cried
Nothing in this world will move me, I’m never gonna leave your side
I want to see your face and hide in your wake
As long as you are with me

Break the chains within your mind
Fighting blindly through the dark
I know you hear me, I would give my life
If it would save you from this

Durante as gravações do clipe de Speak To Me (da carreira solo de Amy), ela conheceu a música L’amore Esiste, da cantora italiana Francesca Michielin. Amy Lee lançou uma versão da música, com a tradução em inglês da letra feita por ela.

Música escrita por Amy Lee e Michael Wandmacher, compositor de trilhas sonoras para TV e cinema. Amy foi convidada pelo diretor do filme Voice From The Stone para escrever uma música para os créditos finais. O clipe foi gravado na mesma locação do filme.

Be still, my love
I will return to you
However far you feel from me
You are not alone

I will always be waiting
And I’ll always be watching you

Speak to me

I can’t let go
You’re every part of me
This space between is just a dream
You will never be alone

I will always be waiting
And I’ll always be watching

We are one breath apart, my love
And I’ll be holding it in till we’re together
Hear me call your name
I’ll just speak

Speak to me
Speak

I feel you rushing all through me
In these walls I still hear your heartbeat
And nothing in this world can hold me back
From waking through to you

We are one breath apart, my love
And I’ll be holding it in till we’re together
Hear me call your name
Just believe and speak

Speak to me

A música foi apresentada somente em dois momentos, na premiação NMPA 2008, onde Amy ganhou o prêmio de compositora ícone, e no programa Legends & Lyrics em 2009, que ainda não foi ao ar devido a problemas na produção executiva do programa (o idealizador do projeto adoeceu). Amy e Tim escreveram a música originalmente para uma trilha sonora, segundo a Rockline Radio.

Em 2010, o programa Legends & Lyrics divulgou um teaser contendo o refrão da música. Em 2014, finalmente vazou uma gravação da performance acústica no programa, em baixa qualidade. Em 2015, num vídeo pessoal da família de Tim McCord, podemos ouvir uma versão demo da música gravada. Em uma entrevista realizada em 2016, Amy disse que não tinha controle sobre o lançamento da música e que os fãs não deveriam ficar esperando muito por ela porque não a achava muito boa!

Wait forever for your love
Make believe that we’re the only ones
Holding on to whispers of your love
All we are is a dream beyond the dawn